O combate ao mosquito é uma das preocupações que a Bianchini leva para seus colaboradores e para a sociedade.

A chegada do verão traz coisas boas e outras nem tão boas assim. Entre as consequências negativas, está a proliferação do mosquito da dengue, junto com a grande quantidade de chuva da estação. Temperatura e umidade relativa do ar altas são as condições ideias para o mosquito.

A Bianchini vem dividindo com os seus colaboradores a sua preocupação no controle desse, que foi constatado como um dos maiores transmissores de doenças no Brasil e no mundo, de acordo com as autoridades sanitárias e saúde pública.

O Aedes aegypti, além da dengue, também pode transmitir a febre amarela, a chikungunya e a zika. O horário de ataque preferido por ele são as primeiras horas da manhã e as últimas da tarde, evitando o sol forte. No entanto, em épocas mais quentes, ele pode picar também à sombra ou até dentro de casa.

A melhor forma de acabar com ele é evitando água parada. Os focos que precisamos combater são os pratinhos de plantas, pneus largados, acúmulo de lixo e outros recipientes que possam juntar água, como garrafas. Além de evitar jogar lixos em locais impróprios e de esvaziar a água, é preciso lavar e escovar esses objetos, pois ainda podem conter ovos.